Casa da Guitarra: Como ler tablaturas e cifras:

domingo, 8 de janeiro de 2012

Como ler tablaturas e cifras:



Ao longo deste curso você se deparará com uma série de partituras, tablaturas e cifras: são formas de grafar o que se pretende executar no instrumento. Não me dedicarei ao exaustivo trabalho de abordar a leitura e escrita de partituras, tarefa que caberia de modo mais coerente num curso de leitura e escrita musical, e para a qual seria necessária uma obra específica tão abrangente e aprofundada quanto esta pretende a ser. É também provável que o leitor já saiba ler tablaturas e cifras, talvez até mesmo partituras, de modo que este momento prefacial do trabalho acabe por não fazer outra coisa senão repetir informações já conhecidas. Mas talvez não seja o caso, e se você não compreende ao menos a leitura de tablaturas e cifras se perderá no meio de riscos sem sentido.  É pensando no estudante não acostumado à leitura de cifras e tablaturas, portanto, que escrevo esse breve tutorial. Pretendo explicar-te como ler esses bracinhos e riscos que encontrará ao longo do curso. Vejamos, por exemplo, o acorde de C9/E cifrado abaixo:



Observe o desenho acima da pauta. Nada poderia ser mais simples: trata-se de um desenho que ilustra o braço do instrumento: as seis linhas verticais representam as seis cordas, e as linhas horizontais representam os trastes que encerram as casas da escala. Nomeamos as cordas a partir da primeira linha da direita, que alude à corda mizinha, passando pela corda si, segunda linha, corda sol, terceira linha, corda ré, quarta linha, corda lá, quinta linha, e a corda mizona, representada pela sexta linha. Cada uma das bolinhas pretas que pontuam as cordas, por sua vez, relaciona-se a um dedo da mão que toca a escala do instrumento – seja a mão esquerda, se você toca como destro, seja a direita, se como canhoto. Nesse caso, portanto, pressionamos a corda lá na terceira casa, a corda ré na quinta casa, a corda sol, na sétima casa, a corda si, na quinta casa, e a corda mizinha na terceira casa. A bolinha branca na corda mizona indica que devemos deixá-la vibrar junto ao acorde. Se fosse o caso de omiti-la, substituiríamos a bolinha branca por um x:


Trata-se de um desenho que exige uma considerável abertura muscular da mão da escala, e no qual empregamos a pestana. A pestana, nesse caso, é o atravessar do dedo desde a corda lá até a corda mizinha:



Podemos também aproveitar a tablatura. Uma tablatura – ou simplesmente tab – é o desenho esquemático das cordas do instrumento desde a mais grave, a corda mizona, no caso de guitarras ou violões de seis cordas, até a mais aguda, a corda mizinha:



Nesse caso, portanto, as linhas representam, de baixo para cima, respectivamente, as cordas mi grave, lá, ré, sol, si e mizinha. No caso da tablatura, como você pode perceber, substituímos as bolinhas pretas por números: cada um dos números representa a casa na qual a corda deve ser precionada. Assim, no exemplo acima, a corda lá é pressionada na terceira casa, a corda ré na quinta, a corda sol na sétima, a corda si na quinta e a corda mizinha  na terceira: trata-se do acorde de C9 que vimos cifrado anteriormente.

Os números abaixo na tablatura indicam quais são os dedos da mão da escala que devem tocar cada uma das cordas: cada dedo da mão da escala é referenciado a um número:


Mão esquerda:
Polegar    - dedo de apoio
Indicador – dedo 1
Médio      - dedo 2
Anelar     - dedo 3
Mínimo   - dedo 4

A numeração segue de cima para baixo, da corda mais grave para a mais aguda. Desse modo, temos que o dedo 1 (indicador) toca a corda lá na terceira casa, o dedo 2 (médio), ocupa-se da corda ré pressionada na quinta casa, o dedo 4 (mínimo) pressiona a corda sol na sétima casa, o dedo 3 pressiona a corda si na quinta casa, e o dedo 1, novamente, trata de pressionar a corda mizinha na terceira casa. É exatamente o que ocorre, e você poderá perceber claramente na foto anterior.

O dedo polegar, por sua vez, fica atrás do braço e dá sustentação à armação do acorde:



Para acostumar o estudante à leitura de cifras e tabs, exporemos ambas juntamente ao longo do curso sempre que apresentarmos um novo acorde. Aliás, você conheceu, nesse breve tutorial, o acorde de Dó com nona: C9:






No caso das tabs as cordas não indicadas por números não são percutidas. Caso uma corda não seja pressionada, mas deva soar junto ao acorde, ela aparece na tablatura indicada pelo número zero, o que quer dizer que a corda não é pressionada com nenhum dedo, mas deve vibrar. É o caso do acorde de C9/E que vimos a pouco:







Um comentário: